Tudo o que precisa de saber sobre a Maratona do Porto

Como se deve preparar, como chegar à linha de partida, o que vestir. Este é o guia mais completo para quem vai participar naquela que é uma das corridas mais emblemáticas do País.

Mais de 6 mil corredores inscritos para a prova completa, 4 mil inscrições registadas para a Family Race e 3 mil participantes na caminhada. A 13.ª edição da Maratona do Porto, que se realiza já este próximo domingo, dia 6 de novembro, tem todos os ingredientes para ser um evento verdadeiramente gigantesco. Se é um dos muitos milhares de participantes naquela que é uma das corridas mais emblemáticas do País, este artigo é para si. Descubra tudo o que precisa de saber sobre esta corrida antes de ouvir o sinal de partida.

A Maratona do Porto arranca logo às 9h. Começa e termina no Queimódromo (Parque da Cidade do Porto). Além da prova principal, com um percurso com 42,195 km de distância, haverá ainda uma corrida com 15 km – a Family Race – e uma caminhada, a Fun Race, com 6 km de extensão e sem fins competitivos. Como acontece sempre neste tipo de provas, pode contar com alguns condicionamentos no trânsito da cidade, pelo que deve fazer-se chegar tão cedo quanto possível – e preferencialmente sem carro – ao ponto de partida.

Carlos Braga, corredor e membro da Associação Desportiva Cães D’Avenida (ADCA), garante que “esta corrida tem tudo para ser uma das melhores maratonas da Europa, pela beleza do Porto e também pelo próprio percurso”. Carlos Braga participou em todas as edições anteriores da Maratona do Porto e explica que a prova tem “um percurso acessível, com poucas subidas” e, normalmente, “o tempo também é muito favorável”. Criada em 2011, a ADCA reúne “um grupo de amigos que gosta de correr e que procura passar uma mensagem sobre os benefícios da corrida para a saúde”.

“Esta corrida tem tudo para ser uma das melhores maratonas da Europa”

Quem vai correr os 42 195 metros da prova já começou os seus treinos de preparação, muito provavelmente, há várias semanas. Mas se ainda está a dar os primeiros passos na corrida e está inscrito pela primeira vez na prova – ou vai participar na Family Race (15 quilómetros) ou na Fun Race (uma mini-caminhada de 6 quilómetros – há alguns cuidados que deve ter a preparar esta corrida.

Segundo o Personal Trainer de corrida Tiago Miguel Silva “esta é uma prova longa” pelo que é necessário adaptar a preparação a estas condições. De acordo com este especialista, nas semanas que antecedem a prova, o corredor deve fazer o dobro ou mesmo quase o triplo da distância que vai fazer nas semanas que a antecedem com exceção da última semana, “que é uma semana de relaxamento e descontração muscular, para não chegar ao dia da prova cansado”. Nesta semana, não corra mais do que um total de 20 a 30 km. Ou seja, daqui até domingo, a ordem é para poupar as pernas.

Conselho semelhante vem de Carlos Braga, que sublinha a importância de “haver uma redução gradual da carga de treino até ao dia da corrida, para que haja uma preparação adequada”. “Depois há que ter cuidados com a alimentação e hidratar-se bem nos dias antes da corrida”, defende o corredor, frisando que “o mais importante de tudo é o descanso: dormir bem é vital para ter um bom desempenho”.

Mas uma boa performance na prova não se resume apenas à boa preparação física. Há que preparar o percurso e antecipar as dificuldades da corrida. “É preciso haver um reconhecimento prévio percurso, para preparar a abordagem e não ser apanhado de surpresa por subidas. Não conhecer bem o percurso pode ser a diferença entre terminar ou não a prova”, explica Carlos Braga.

E porque, apesar de o verão ter este ano durado mais do que é habitual, a verdade é que já começa a sentir-se algum frio (para a hora a que começa a prova estão previstos uns modestos 14º C e uma percentagem de humidade superior a 70%), Tiago Miguel Silva recorda também a importância do tipo de roupa na corrida. “Não se fie no calor corporal enquanto corre porque com a transpiração, a humidade e o frio pode ter um choque térmico”, alerta o PT.

“Não se fie no calor corporal enquanto corre porque com a transpiração, a humidade e o frio pode ter um choque térmico”

“Leve roupa confortável e transpirável”, sublinha Tiago Miguel Silva, sugerindo que para não estar demasiado quente nem demasiado frio, o melhor será, por exemplo, correr com uma t-shirt e, mal acabe a corrida, vestir imediatamente um casaco.

E durante a prova? Carlos Braga explica que o que vai na cabeça de quem corre uma prova destas varia de pessoa para pessoa, mas garante que há um fator que é transversal a quase todos: “a maratona são duas corridas, uma até aos 21 km e depois começa outra corrida. E a partir dos 35 km todos os corredores sentem que estão numa fase complicada”. Aqui, lembra este especialista, “o mais importante é manter o ânimo ao longo de toda a prova, porque ao mínimo desânimo uma pessoa vai-se abaixo e depois é muito, muito difícil recuperar”.

O corredor garante que a melhor forma de superar estas dificuldades é pensar no que está para lá da chegada. “Sente-se uma alegria enorme, há um sentimento fantástico de superação, saber que se está a ultrapassar um objetivo que parecia intransponível”. “Uma maratona é capaz de mudar a nossa forma de ver a vida, porque quando se ultrapassa este objetivo da primeira vez passa a olhar-se para a corrida e o desporto de uma forma completamente diferente”, assegura.

Agora que tem toda a informação sobre esta corrida, só tem de contar os dias até domingo. E se já sabe quais são os ténis mais adequados para si, veja aqui algumas sugestões de roupa – e acessórios para usar durante esta corrida.

Carregue na imagem para saber mais sobre cada uma.

Publicação
03 de Outubro de 2016
Categorias
Vida Saudável
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço