Queda de Cabelo: tratamentos, mitos e verdades.

Este mês, vamos abordar um tema que preocupa muito os nossos utentes: a queda de cabelo. Vamos explorar os diferentes tipos de queda, esclarecer mitos e verdades, e apresentar alguns dos possíveis tratamentos para o ajudar a ter um cabelo mais forte e saudável.

 

A queda de cabelo é um fenómeno natural e está relacionada com o ciclo de vida natural do cabelo. Mas quando esta queda começa a ser muito abundante (mais de 100 cabelos por dia) podemos estar perante uma situação que necessita de algum tipo de tratamento. Existem dois tipos principais de queda de cabelo:

A queda de cabelo progressiva (alopécia androgénica) é a forma mais comum de queda de cabelo. É causada por predisposição genética e por fatores hormonais. Afeta homens e mulheres e geralmente começa na área da coroa da cabeça ou nas têmporas. E torna-se mais comum com a idade.

A queda de cabelo reativa (alopécia difusa) é quando o cabelo cai de forma mais intensa por todo o couro cabeludo e ocorre repentinamente. Está relacionada com o stress, com uma cirurgia, gravidez e amamentação, perda de peso abrupta ou mudanças de estação. Os cabelos entram prematuramente na fase de repouso (telógena) e, após algumas semanas ou meses, ocorre uma queda acentuada.

 

Mitos ou Verdades?

É importante esclarecer alguns mitos quando se trata da queda de cabelo:

Lavar o cabelo frequentemente causa queda?

Mito. Lavar o cabelo regularmente não é causa da queda. Pelo contrário, a higiene capilar adequada é essencial para um couro cabeludo saudável.

Não secar o cabelo após o banho provoca queda?

Mito. Tal como lavar o cabelo todos os dias não afeta a folículo capilar, não secar o cabelo após o banho também não tem impacto na queda do cabelo.

O stress provoca queda de cabelo?

Verdade. O stress intensifica a queda de cabelo ao perturbar o ciclo de crescimento devido a uma hormona chamada cortisol. Em níveis elevados, o cortisol (“hormona do stress”) diminui a produção e acelera a degradação de componentes vitais, como ácido hialurónico e proteoglicanos, essenciais para o crescimento capilar. O stress é, sem dúvida, um fator relevante na queda de cabelo.

Apenas homens sofrem de queda de cabelo progressiva?

Mito. Embora seja mais comum em homens, a queda de cabelo progressiva ou hereditária afeta mulheres também, especialmente com a idade.

 

Opções de Tratamento

Felizmente, existem tratamentos para combater/atrasar a queda de cabelo, dependendo do tipo e da causa. Muitas destas opções podem e devem ser combinadas para um tratamento mais eficaz.

  1. Suplementos alimentares

Os suplementos orais são importantes aliados no tratamento da queda de cabelo. Estes suplementos devem ser escolhidos de acordo com as necessidades e o tipo de queda. A composição varia, mas alguns dos ingredientes atuam na regulação da produção de queratina (têm um efeito antioxidante), na atividade hormonal e possuem efeito seborregulador. Muitos destes suplementos atuam bloqueando uma enzima responsável pela queda de cabelo.

2. Champô anti-queda

Devido ao tempo reduzido que estão em contacto com o couro cabeludo os champôs anti-queda atuam sobretudo potenciando as soluções tópicas que são colocadas após a lavagem. Para além disso, ajudam a dar mais densidade à fibra capilar e por isso, contribuem para um cabelo mais saudável e forte e dão vitalidade ao couro cabeludo.

3. Soluções de aplicação tópica

Muitas soluções tópicas contêm ingredientes como minoxidil, que estimulam os folículos capilares a entrarem numa fase de crescimento ativa. Isso pode resultar em cabelos mais fortes e densos. Melhoram a circulação sanguínea fornecendo mais nutrientes aos folículos capilares que vão promover o crescimento saudável. Adicionalmente, muitos destes produtos têm um efeito antioxidante que ajuda a reduzir da inflamação, uma das causas da queda de cabelo.

4. Medicamentos

Quando estamos perante uma queda genética de origem hormonal e intensa, o seu médico pode considerar a toma de determinados fármacos que vão atuar bloqueando a ação destas hormonas e/ou por diminuição da atividade de determinadas enzimas como a 5α-reductase responsável pela degradação da testosterona em di-hidrotestosterona, responsável pela queda de cabelo.

 

Lembre-se que cada caso é único e é importante consultar um profissional de saúde antes de iniciar qualquer tratamento.

A equipa da Farmácia Ferreira da Silva está aqui para o ajudar a encontrar a melhor solução para conseguir um cabelo forte e saudável.

 

 

Farmácia Ferreira da Silva

Piso 0, Loja 140

Facebook | Instagram | Website