Pai Natal, afinal quem és tu?

Todos o conhecem pela sua grande barba branca, pelos óculos característicos e pelo seu fato vermelho onde tantas crianças se sentam e segredam ao ouvido: este Natal gostava de receber…

As crianças chamam-lhe Pai Natal, sentam-se no seu colo e, ao mesmo tempo que entregam listas infinitas de presentes, prometem terem-se portado bem durante o ano que está prestes a terminar. Mas afinal quem é este barbudo simpático que desce pela chaminé e entrega os presentes? E o que quererá ele para o Natal?

Quisemos respostas para todas essas – e mais! – perguntas e, por isso, fomos à sua procura na Casa do Pai Natal no NorteShopping.

De sorriso rasgado e a simpatia que se espera encontrar no senhor de fato vermelho, o Pai Natal conta-nos que tem 65 anos e assegura que a sua agenda está muito ocupada até ao dia 24 de dezembro, como pode comprovar aqui. De resto, se nos sobrassem dúvidas, bastaria olhar para a fila de crianças, ansiosas por fazerem os seus pedidos ao Pai Natal. A conversa, essa, revelou-se tão mágica como esta época, e desenrolou-se como se de um conto de Natal se tratasse. Afinal, mesmo quando já não acreditamos, acreditamos. E não interessa nada que idade temos!

Só vemos o Pai Natal em dezembro. Por onde anda nos restantes meses do ano?

Há muito trabalho para o Pai Natal ao longo do ano. Normalmente encontro-me na fábrica a fazer brinquedos para as crianças, a embrulhá-los, arrumá-los para depois poder, em dezembro, carregá-los no trenó.

E quando tira o fato?

Deixo a fábrica dos brinquedos e ajudo os meus filhos numa empresa que criei.

Passa a maior parte desta época a ouvir os desejos das crianças e a entregar presentes. Como passa o resto do seu Natal?

Quando acabo de entregar todos os presentes, estaciono o trenó à porta de casa, entro e tiro o fato. Depois aproveito a consoada com a minha família, onde há sempre muita diversão.

Qual a história que mais o marcou enquanto Pai Natal?

Há tantas. Mas tenho uma muito divertida, da qual nunca me esqueço, e que tem a ver com uma criança muito indignada, porque o pai sempre lhe dissera que não só conhecia o Pai Natal como era um grande amigo do mesmo. A criança não acreditou e disse que, quando me viesse conhecer, me iria perguntar se era realmente verdade. Quando esta criança, a Mariana, chega e se senta no meu colo, olhou para mim desconfiada e perguntou logo com firmeza: “Pai Natal, conheces mesmo o meu pai?” Nisto, olho para a entrada da minha casa do NorteShopping, e reconheço de imediato o meu amigo. Cumprimento-o e explico à Mariana que conheci o pai dela quando ele era muito pequenino. Era um rapaz tão maroto, mas tão maroto que quando deixei os presentes debaixo do pinheirinho, ele pôs-se à minha frente e exigiu conhecer-me. E como eu não podia perder muito tempo, conversei só um bocadinho com ele, mas foi o suficiente para nos tornarmos amigos para sempre. Quando a Mariana saiu do meu colo, pediu desculpas ao pai por não ter acreditado nele.

Há muitas pessoas que sabem este seu segredo, tal como o pai da Mariana sabe?

Sabem algumas. Mas a maioria das mais importantes – as crianças – não sabem e assim descobrem sempre a magia que é necessária no Natal.

Todos temos uma lista com presentes de Natal. Conte-nos a sua lista, a lista do Pai Natal.

O que mais quero receber é saúde. Depois vêm as boas amizades, algum dinheiro, continuar a ter o amor de todas as crianças e viver magicamente sempre esta época de fantasia.

Feliz Natal, Pai Natal.

Feliz Natal para todos os que visitam o NorteShopping!

 

 

Publicação
15 de Dezembro de 2017
Categorias
Família
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço