O drama do biquíni pós Páscoa

Passados o Natal, o Carnaval e a Páscoa, todos pensam em recuperar dos quilos ganhos e entrar em modo dieta para caber no biquíni no verão.

Muito se conjetura hoje em dia sobre dietas, ao pesquisar a palavra dieta no google, temos cerca de 88.300000 resultados o que torna difícil filtrar a informação credível.

Há a informação e a desinformação, cabe a cada um saber filtrá-la ou pedir ajuda aos profissionais da área.

Pão-de-ló, ovos e amêndoas de chocolate não pararam de atravessar o nosso olhar. Resiste-se à primeira, à segunda, mas à terceira vez lá cedemos à tentação. Saciar este prazer não tem problema algum, desde que devidamente controlado e sem entrar em exageros!

Quem aproveita um dia de excessos e depois continua com um estilo de vida saudável, está num ótimo caminho. Privarmo-nos daquilo que mais gostamos não é claramente a solução. Dias com grande abundância de açúcar, gordura e farinhas refinadas deveriam ser pontuais, não semanas inteiras que antecedem e precedem a época festiva.

Para desfrutar destas alturas do ano de forma equilibrada e sem culpa, aqui vão algumas dicas:

– Beba bastante água e/ou chá/infusões (sempre sem açúcar);

– Evite os refrigerantes, não vai beber sumos às refeições só porque lhe disseram que a água às refeições engorda, certo?;

– Não abuse do álcool, apenas um bom copo de vinho tinto à refeição é aceitável, apenas um, não intoxique o organismo, as bebidas alcoólicas são bastante energéticas: 1g de álcool contém 7 kcal (as proteínas e os hidratos de carbono contêm 4 kcal/g);

-Atenção às sobremesas, sirva-se apenas uma vez e num prato de sobremesa (sem fazer uma pirâmide);

-De certeza que recebeu alguns chocolates mas face à fartura de sobremesas que se tem em dias de festa, guarde-os para outras alturas do ano ou ofereça àquela amiga magrinha que lhe boicota a dieta;

– Prefira o chocolate preto, com mais de 70% de cacau e sem adoçantes (existem várias marcas nos supermercados com uma percentagem de 85%, 90 e 99% para os mais corajosos), o cacau é rico em flavonóides, é um dos alimentos com maior atividade antioxidante e benefícios cardiovasculares conhecidos;

– Comece a refeição com um bom prato de salada, use e abuse da salada e legumes em geral, pode temperar e não regar, com um fio de azeite, vinagre e ervas aromáticas;

– Evite carnes gordas, fritos, molhos e alimentos excessivamente processados;

– Coma várias vezes ao dia (6-8 refeições) em intervalos de tempo regulares (2h a 4h);

– Todas as refeições devem conter uma fonte de proteína (ovo, frango, sementes de cânhamo, etc.), são inúmeros os estudos que demonstram o seu poder saciante.

A palavra “dieta” deriva do latim “diaita” que significa “estilo de vida”. Quando em consulta me perguntam se a dieta será para toda a vida, respondo que sim e vejo imediatamente uma cara de sofrimento, as dietas podem ser adaptadas e modificadas com diferentes objetivos, não se trata de um sofrimento para perder peso mas sim de um estilo de vida que deverá fazer parte de quem pretende saúde para uma vida plena.

Entre em modo “diaita”, exercite-se, não para queimar calorias mas para melhorar o seu corpo e mente a cada dia, durma entre 7 a 8h/dia, aprenda a lidar com o stress, seja persistente, assuma essa responsabilidade para com o seu corpo, não vai ser fácil, ninguém disse que era, vai haver percalços, fracassos, mas o caminho para o sucesso nunca foi uma linha reta.

Aprecie cada ocasião com conta, peso e medida.

Publicação
07 de Abril de 2016
Partilhar