“Ciência de uma terra desolada” está no Silo

O Espaço Cultural do NorteShopping recebe uma exposição de Ludgero Almeida de 10 de julho a 5 de agosto, numa mostra que conta com 14 obras dispostas por dois pisos.

A exposição “Ciência de uma terra desolada”, da autoria de Ludgero Almeida, vai estar patente no Silo-Espaço Cultural do NorteShopping, de 10 de julho a 5 de agosto, no piso 0, junto ao parque infantil. A mostra de 14 obras recentes estará exposta nos dois pisos da galeria.

Segundo o artista plástico, que atualmente vive e trabalha no Brasil, “esta exposição leva-nos por uma viagem a uma atmosfera sonial; a ciência do tempo com a sua égide e a sua tenebrosidade, desenrola-se numa arqueologia da forma e do corpo, do osso, da cosmogonia e do ritual. Sabores antigos experimentados num laboratório interior e absorto. Uma expedição à paisagem Humana, à vida e à morte. A ciência de uma terra desolada é um misto entre a ciência do que já não existe e de um lugar utópico que talvez nunca venha a existir”.

Ludgero Almeida nasceu em Guimarães e licenciou-se em Artes Plásticas, ramo de Pintura, na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, tendo também frequentado a Faculdade de Belas Artes da Universidade Politécnica de Valência, pelo programa Erasmus Mundus.

Entre experiências diversas que contornaram a performance, o teatro, e posteriormente o cinema, encontrou na literatura um universo que transportou para a dinâmica pessoal, na revelação ideológica e conceptual, que depois conquistou para a pintura. O seu trabalho é, por vezes, uma crítica social, outras vezes uma poética com alguma relação com o mais natural, e que se pode associar ao universo das narrativas de Albert Camus, Fiódor Dostoievski, Anton Tchekhov ou Franz Kafka, onde as personagens ganham contornos controversos, pitorescos e obsessivos.

O Silo-Espaço Cultural do NorteShopping, onde a exposição estará patente, privilegia as obras, aproveitando as diferenças de luz que caracterizam cada uma das áreas. O espaço foi criado pelo arquiteto Souto Moura e tem atraído, desde a sua inauguração em 1999, bastantes visitantes e, em particular, turistas.

As exposições que integram a programação cultural do Silo-Espaço Cultural do NorteShopping têm como objetivo fomentar a criação artística e respetiva apresentação às comunidades locais, reconhecendo que as manifestações artísticas, independentemente da sua natureza criativa, proporcionam efeitos positivos e enriquecedores em quem as contempla e usufrui da sua presença. Este tipo de iniciativa está inserido na Política de Arte Pública da Sonae Sierra.

Publicação
06 de Julho de 2016
Categorias
Cultura
Partilhar

Tudo o que precisa num único espaço